Últimas Notícias

Nubank (ROXO34) perde 1,2 milhão de clientes em março

Sede do Nubank (ROXO34). Foto: Divulgação

O Nubank (ROXO34) perdeu 1,2 milhão de usuários ativos no Brasil em março, segundo levantamento da consultoria na área de inovação Sensor Tower compilado pelo Bank of America.
Embora represente apenas 2% da base de usuários da empresa no país, o dado pode mostrar um ponto de virada num mercado que vem dando sinais de exaustão, após cerca de uma década de crescimento constante.
“Será importante monitorar se este foi um evento pontual ou o início de uma tendência”, diz o relatório da equipe chefiada por Mario Pierry.
O dado chega no momento em que o Nubank (ROXO34) busca se expandir em mercados como México e Colômbia, para compensar a desaceleração no Brasil.
Além disso, o banco digital vem lançando novos produtos para ampliar receitas.
No mês passado, o grupo anunciou que oferecerá capital de giro para pequenas e médias empresas (PMEs) no Brasil.
Em nota Nubank afirmou que não está familiarizado com dados externos apresentados no relatório para medir clientes ativos.
“De acordo com nossos dados internos, o número de clientes ativos, não apenas em março, mas também em fevereiro, continua a aumentar”, acrescentou o banco.
Segundo levantamento da Sensor Tower, o PicPay adicionou 1 milhão de usuários em março, liderando o crescimento do setor no mês.
Logo atrás, vieram PagSeguro e Mercado Pago, com 400 mil adições cada.
Ao todo, a indústria dos bancos digitais agregou 900 mil usuários ativos em março, atingindo 175 milhões.
Isso representa cerca de 80% da população brasileira.
O levantamento também apontou que os downloads de bancos digitais em março seguiram crescendo (8% ano a ano) mais rápido do que a base de usuários ativos (+2%).
Isso pode indicar um desafio para as fintechs em relação à capacidade delas de tornarem a base crescente de clientes em mais receitas.  

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo